Amor e moda sertaneja

violao

Os absurdos que seriam vergonhosos para um ser humano escrever, dizer ou ouvir dizer podem ser cantados ou ouvidos pelo mesmo ser humano com prazer e até com certa convicção intelectual.

Aldous Huxley
Regresso ao admirável mundo novo

Mesmo nestes tempos de massificação cultural minha ingenuidade me levava a acreditar que a música sertaneja ainda não ultrapassara os redutos onde predomina a cultura caipira.
Enganei-me.
É natural que a música sertaneja domine o estado de Minas, o Centro-Oeste, o interior de São Paulo e o Noroeste do Paraná, que, de certa forma, é uma extensão do interior paulista. Mas o Brasil é muito mais do que essas regiões que assinalei acima, e por isso fiquei impressionado, falando com uma garota, ao saber dela que no Ceará, o seu estado, a música sertaneja toque, e faça sucesso, tanto quanto aqui na minha região, o Noroeste do Paraná. Conversávamos, falando um do outro, ela perguntou-me de que tipo de música eu gosto, respondi-lhe que não gosto desse tipo novo de música sertaneja que anda fazendo sucesso por aí, ela, ao contrário disse-me que adorava, e quis saber meus motivos. Eu disse-lhe que me desagrada a forma como as letras retratam o relacionamento amoroso, mostrando o compromisso como algo negativo – uma canga da qual é preciso se livrar. Mas a cearense não deu ouvidos, foi logo dizendo que alguns dias atrás tinha ido a uma apresentação de uma das duplas mais famosas e que se divertira muito. Tentei expor melhor meu ponto de vista, mas a garota tinha um argumento supremo para lançar contra mim:
– O show estava lotado! – dizia ela sem parar.
A apresentação teve uma assistência expressiva, isso prova o quê? Não nego o magnetismo sexual de Caubói e Mauricinho – esta é a forma genérica que eu adotei para denominar as duplas sertanejas: O primeiro é o tipo de chapéu e cavanhaque o segundo usa brinquinho, cabelos arrepiados e cheios de luzes, este atrai as patricinhas mais jovens que vêem nele a figura perfeita do bóizinho irresistível, aquele acende o desejo das mulheres mais velhas que realizam nele a imagem do homem experiente e seguro. No entanto isso não chega a ser uma regra, afinal seria impossível equacionar as inúmeras fantasias femininas, mas com certeza é norma esta duplicidade estereotípica nos infinitos pares de cantores de música sertaneja. Voltando a questão do início do parágrafo, o magnetismo dos cantores responde apenas por uma, significativa, fração da platéia, a outra fração completa-se com hordas de rapazes ávidos correndo atrás das garotas excitadas que vão admirar os artistas do momento. Esta fórmula também pode funcionar no sentido inverso, mas não cobre todas as parcelas de espectadores, como por exemplo, os casais de namorados. Estes, estranhamente vêm fazer o mesmo que os demais, o que é um paradoxo, pois já tem um ao outro, e se têm um ao outro por que agem assim?
Explico.
É que eles, ou melhor, seus relacionamentos, são retratados fielmente nas letras, servem de base, influenciam e são influenciados pela música sertaneja. Vejamos então qual é o tipo de relacionamento amoroso explorado: Quem tiver algumas das letras na cabeça vai perceber que elas, em geral, não tratam de momentos de alegria, mas de separação, entretanto o parceiro que fala na música esforça-se para mostrar-se feliz, o que denota certa contradição, que se justifica pela necessidade de sentir-se melhor consigo mesmo, afinal sofrer com o fim do relacionamento seria uma humilhação muito grande. Se este tipo de música faz sucesso certamente os ouvintes, os fãs das duplas andam muito inseguros e com o amor-próprio em baixa, e se para eles, demonstrar seu sofrimento é sinal de fraqueza, para mim, este tipo de comportamento revela falta de humanidade. Em suma, eu poderia analisar aqui diversas letras dessas novas músicas sertanejas e apontar nelas sentimentos como inveja, mesquinhez, auto-piedade, mas não vale a pena. Além do mais, eu escrevi tudo isso somente para alertar que cultura medíocre é sempre fruto de uma sociedade medíocre, e se no que toca à música, estamos nesta situação, espero que na literatura os novos autores se esforcem para redimir a cultura nacional.
Em relação aos casais de namorados, fãs de música sertaneja, confesso que posso ter generalizado, mas a verdade é que eu torço por eles, torço, sobretudo para que suas uniões sejam sempre histórias de amor e que seus rompimentos nunca sejam como os clichês das músicas das quais gostam tanto.

aleks_1979@hotmail.com
coracao_partido

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: